1 2 3 4
.

Corrigindo o cabelo danificado!

Quem já acompanhou minha saga em busca do cabelo perfeito (vídeo aqui) sabe quanto eu já sofri com cabeleireiros pombos ruins. Acertar no loiro, para mim, foi como ganhar na mega: e eu não tive muita sorte nas duas primeiras tentativas. Peguei um trauminha legal de salão e quase decidir jogar tudo pro alto e pintar de preto!



O trabalho maravilhoso da Lídia (salão Espaço Fios, em Jundiaí) foi basicamente o de corrigir tudo que já tinha de errado. Ela apagou as muitas manchas deixadas pelo trabalho anterior e de puxar mechas aonde deveria ter e não tinha. Meu cabelo estava basicamente ao contrário: onde deveria ter, não tinha; onde não deveria, tinha demais. Vai entender!

Grande parte da insatisfação que eu tinha com meu cabelo também estava nas pontas; ele estava enorme³, mas as pontas estavam muito danificadas, sem salvação. Criei coragem e mandei vitamina T! Cortei tudo o que estava sobrando e ainda assim meu cabelo ficou digno.



Fica aqui a dica: cuidado com os salões com nome e/ou status. O trabalho extremamente feio, mal feito e relaxado feito anteriormente foi feito por um salão muito tradicional, uma franquia tida por muitos (não só de Jundiaí, mas de todas as cidades que possuem esses salões) que ainda não conhecem o trabalho deles como o melhor. Oi? Insatisfação extrema com um lugar que se importa muito mais com o status da placa de fora do que com o trabalho a ser feito pelos profissionais de dentro.

Franjinha genteeee! *-*


E vocês? Já passaram pelo mesmo trauma que eu?

Nenhum comentário :

Postar um comentário